quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

E aí, Universo? Evolução Estelar - Parte V


Olá Vigias! 

Nesse imenso universo, como já sabemos, o crescente choque de partículas atômicas, somado com ideais condições de pressão externa, resultam na formação de uma menor manifestação energética (um objeto esférico) catalogado como "protoestrela". Quando o interior desse objeto possuir uma quantidade considerável de plasma (fusão de partículas menores em partículas maiores), podemos dizer que a estrela "nasceu" e que terá combustível suficiente para viver em sua sequência principal. (Quem não leu a segunda parte do post anterior, agora terá que ler de qualquer jeito rsrs).

Hoje daremos início à maratona de morte de uma estrela. Nessa etapa, após um certo tempo na sequência principal, a fusão de hidrogênio em hélio (com a liberação de energia), é o combustível necessário para que o interior estelar se mantenha com uma pressão térmica capaz de equilibrar a pressão gravitacional causada pela massa da estrela.

(Quando ocorre uma diminuição na taxa de produção de energia, a estrela dá início a um processo de esfriamento, que desencadeia uma diminuição também da pressão e a contração de sua massa. Com isso, o interior da estrela mantém-se aquecido, favorecendo o aumento novamente de sua temperatura e de sua pressão térmica, expandindo a estrela.)

Esse balanço entre pressão gravitacional (contração) e pressão térmica (expansão) é que mantém o equilíbrio da estrela. Quando esgota o hidrogênio de seu núcleo, a fusão transfere-se para camadas mais externas, procurando sempre manter esse equilíbrio. 

Dessa forma, quando o processo de fusão estiver bem próximo da superfície, essa pressão térmica pode ser tão violenta a ponto de ser maior do que a pressão gravitacional (responsável pela contração e aquecimento interno) que a estrela se expande indiscriminadamente, ao mesmo tempo, esfriando os gases nas camadas mais superiores.

Podemos dizer então que não há mais jeito, essa estrela, a partir daí, se tornou uma estrela gigante e fria, de coloração avermelhada. (Então, essa estrela recebe o nome de Gigante Vermelha)

Um comentário:

  1. MUITO BOM O SEU SITE! FOI UTIL PARA O MEU TRABALHO! OBG

    ResponderExcluir