quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

A Rede Cósmica da Nebulosa Tarântula


(Crédito da imagem & Direitos autorais: Marcelo Salemme)

Essa é a maior e mais complexa estrela em formação de todas as galáxias vizinhas. Localizada na grande nuvem de Magellanic, uma pequena galáxia satélite que orbita nossa galáxia Via Láctea, de aparência araneiforme, é responsável por seu nome popular: a Nebulosa da Tarântula. Essa tarântula, contudo, possui cerca de mil anos-luz aproximadamente. Se fosse colocada na distância da nebulosa Orion da nossa Via Láctea, seria apenas 1.500 anos-luz distante e o mais próximo berçário estelar para a Terra. A figura ia cobrir cerca de 30 graus (60 luas cheias) no céu. Detalhes intrigantes dessa nebulosa são visíveis nessa imagem mostrada em cores científicas. Os braços magros da nebulosa de Tarântula cercam a NGC 2070, um aglomerado de estrelas que contém algumas das estrelas mais brilhantes, mais maciças conhecidas e visíveis em azul no lado direito. Desde que sabemos que estrelas maciças vivem rápido e morrem jovens, não é tão surpreendente que a tarântula cósmica também se encontre perto de uma supernova recente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário